Pois é gente depois de me sentir mais à vontade por aqui trabalhando em seis insistentemente ainda encontro tempo e vontade para executar um projeto que me veio à cabeça nos últimos tempos fundar o time de futebol não profissional mas um time para nos fins de semana a exemplo de aí no Brasil matar o tempo reunir só brasileiros seria a grande jogada mas pelo menos no momento isso é humanamente impossível. Não há número suficiente de patrícios mesmo juntando os pernas de pau.
A minha veia de atleta aflorou de forma contundente afinal organizava no interior de São Paulo no circuito das águas as corridas de rua o pedestrianismo e só em águas de Lindóia foram sete temporadas seguidas de sucesso por conta da minha empresa marketing pódio e eventos descobrindo talentos a cada ano a sombra da vegetação densa e do Som que vinha da passarada de entre as montanhas da minha adorada terrinha.
Conto com um pessoal muito interessado em concretizar tal projeto e a ele e dei a chamada “carta-branca” na certeza de brevemente consumar esse ideal.
O atletismo igualmente faz parte de meus planos e com a experiência internacional de já ter realizado provas no continente africano tudo fica mais fácil.
Por enquanto continuo à disposição de meus patrícios que chegarem aqui na Irlanda daí junto com minha assessoria a retaguarda necessária em favor do bem estar de todos
Fé em Deus e pé na tábua! como se diz no nordeste velho de guerra.

 

Alô Patrícios! Futebol? Que ousadia!